domingo, 9 de abril de 2017

Mel Brooks em Campo de Ourique


"Estás a ver aquele tipo ali? Não é a cara chapada do Mel Brooks?"

Era, de facto. Ainda mais quando se ria, a cara ficava igual à do genial ator e realizador americano, que tantas horas de boa disposição nos dera. (O sósia deve saber isso).

É claro que Mel Brooks tem hoje quase 90 anos e a imagem que dele guardámos, e que achávamos parecida com a do cavalheiro que estava a jantar perto de nós, na segunda-feira passada, num restaurante popular de Campo de Ourique, já não existe senão na nossa memória.

Como as conversas são como as cerejas, lá veio à baila o nome daquela que foi mulher de Mel Brooks, a bela Ann Bancroft, senhora daquela perna que o Dustin Hoffman olha (e não só) no "The Graduate", a "Mrs. Robinson" do Simon & Garfunkel.

O "Mel Brooks" de Campo de Ourique lá continuava, bem divertido, a rir para uma senhora com quem estava. Não sei se notou que a nossa mesa - e éramos alguns e algumas - olhava para ele com muita insistência.

A certa altura, um dos nossos vai à casa de banho. No regresso à mesa, diz-nos: "Ouvi o tipo chamar à mulher Ana! Acreditam?". Eu não, mas também sei que a vida, às vezes, é mesmo assim.

3 comentários:

Anónimo disse...

Será cabide mas Campo de Ourique que eu conheci e onde fui autarca tinha personagens como Fernando Assis Pacheco Luís de Sttau Monteiro e outros que quase faziam sombra a Mel Brooks. Também o general Pedro Cardoso a passear o seu Cocker. Agora que já lá não vou há 3 anos não sei se Campo de Ourique ainda é frequentável, embora já tenha ganho recentemente Alfredo Barroso, carismático embora excessivo na sua deriva bloquista.

José Lopes disse...

Parece que a perna não era da Ann Bancroft mas sim da Linda Gray, essa mesma, a Sue Ellen da série Dallas.
Insquecíveis as canções de Simon and Garfunkel da banda sonora.

Francisco Seixas da Costa disse...

Está completamente enganado, José Lopes. Há cenas e pernas (tal como a da Cid Charisse em "Singing in the rain") em que eu não me engano nunca...