sexta-feira, 30 de junho de 2017

Desculpem lá!

Num tempo em que os atos terroristas já se praticam de faca e de camião, este roubo de material militar parece-me um acontecimento da maior gravidade, que afeta a imagem do país junto dos seus parceiros e aliados. Com todas as letras, isto é um verdadeiro escândalo!

Seria uma patetice, demagógica e sem sentido, pedir a demissão do ministro (só faltava que ele fosse responsável pela guarda de um paiol!), mas é urgentíssimo saber quem permitiu que as coisas chegassem a este estado de bandalheira, porque as consequências potenciais podem ser imensas. E responsabilizar essa ou essas pessoas, pondo-as "com dono", de "armas & bagagens".

16 comentários:

Anónimo disse...

Portugal no seu "melhor", onde vamos parar ?

josé ricardo disse...

Isto é também daquelas coisas que não lembra ao diabo. Então os quartéis não têm sentinelas? Li as declarações do ministro da defesa ao assegurar que foi um roubo muito profissional. Quero lá saber se foi ou não muito profissional. O que eu quero é que no meu país os quartéis (das forças armadas!) não sejam assaltados.

Anónimo disse...

Um pais de desleixados desde o 25 de abril. E quem o diz é de esquerda. A bandalheira que todos criaram desde então destruiu o estado português enquanto tal.

patricio branco disse...

subscrevo o comentário do josé ricardo, muito profissional o roubo de armamento, no dizer do ministro, sabemos lá se foi, tudo tão simples e fácil, umas tesouras para cortar as vedações, inexistência de vigilância, e mesmo que fosse? onde não há nenhum profissionalismo é na segurança dos depósitos militares.

Anónimo disse...


É curioso que o Senhor Embaixador se questione, e passo a citar: "mas é urgentíssimo saber quem permitiu que as coisas chegassem a este estado de bandalheira, porque as consequências potenciais podem ser imensas."

Pois podem... Estamos de acordo!!!

Mas este é o governo que REVERTEU tudo aquilo que de mal existia à face da terra!!! Fez disso a sua cartilha.

No entanto, e ao que parece, tudo ao nosso redor parece ruir: 64 vidas que o Estado não protegeu (e que não assume); armamento que desaparece; exames escolares...
Estará o Senhor Embaixador descansado com aquilo que se passa na saúde, transportes públicos, nas nossas escolas? E também nos nossos consulados (pelo menos num que conheço bem) o indescritível serviço que é prestados aos portugueses que ai residem)?

O senhor Embaixador pergunta pelos responsáveis. Quem??
A culpa será naturalmente de um polícia, de um soldado, de um bombeiro... até de um secretário de embaixada!!! (Nota: tudo isto são funções de soberania!!!)

Mas a culpa nunca será de um Governo com boa imprensa... e com o alto patrocínio do PC.

À miséria a que chegamos!!!
E o mais estranho é que homens com tanto mundo nas solas do seus sapatos parecem rendidos a este estado de coisas!! Sim, estou a pensar no Senhor Embaixador.

PC

Anónimo disse...

Ainda lhe outro dia em que se queixou de alguma coisa similar lhe deixei links sobre os casos de um exame de juizes aprovados a eito com 10 quando foram todos apanhados a copiar. Mas em que parte do mundo civilizado é que, e peço desculpa pelo termo, uma merda destas acontece? Na tugalândia, cheia de relvas, saleiros e afins. Bruxos, putas, futebol e o tinto, e a excelencia do lugar, o "sôdôtor". Basta uns quantos "bom dia sôdôtôr, boa tarde sôdôtôr, como é que tem passado sôdôtôr" e um qualquer papagaio com uma licenciatura fica mais inflado que uma

Sera que vossa excelencia pode fazer uma descriçao das elites que conhece? que livros lêem? quais são as referências que têem? havera elites? havera classe dirigente? havera pensamento estrategico efectivo? Portugal é um pais de sargentos, de coça-tomates, de camionistas e somos todos amigos, por isso nao ha problema...

Mas de que vale discutir se nada muda? nada!

O que me espanta é que vexa ainda fique espantado!...

cumprimentos

JS disse...

Como sabemos -da nossa experiência militar- percorrer 500 metros com 40 caixas de RPGs e sair por um buraquinho na rede de um quartel, sem ninguém dar conta disso ... é obra.
Luis de Matos tem concorrência e da boa.

Anónimo disse...

Se é possível praticar roubos em arsenais das FA portuguesas, imaginem o que um inimigo (militar) não conseguiria fazer...

Anónimo disse...


Continuando a ser não-politizado, não sei bem quem se irá culpar: Este Regime que se desleixou prepositadamente com as Forças Armadas, não fossem elas voltar a ter ideias, ou uma trovoada seca que permitiu que isto tenha acontecido.

Acho que é apenas um grave "fait-divers" que nos envergonha a todos.

Será agora que os nossos parceiros europeus vão intentar um processo para nos dar como interditos e virem para cá governar isto?

Anónimo disse...

Esta situação é de extrema gravidade. Tem que ser adequadamente ir celeremente investigada. A PJM e a PJ são polícias de investigação bastante competentes que espero consigam deslindar este roubo. Relembro contudo que um roubo recente de metralhadoras, creio que num quartel dos comandos não foi esclarecido.

Situações destas são dignas de repúblicas das bananas ou dos países do ex-império soviético onde milhares de armas e munições são roubadas com a conivência de militares e por vezes da cadeia de comando que se deixa tentar.

Reaça disse...

Segundo a ideia que lançou recentemente o nosso Presidente da República, somos os "melhores do mundo" quando nos dispomos a fazer as coisas bem.

Mas quem duvida?

Anónimo disse...

Por falar em novidades....

http://www.leparisien.fr/faits-divers/quand-l-armee-se-fait-voler-des-lance-roquettes-01-07-2017-7102458.php

JS disse...

Anónimo 1 de julho de 2017 às 18:09. Ocorreu-me desde o primeiro momento essa comparação. Mas, roubo?.

Lembro que as armas na ex-União Soviética foram literalmente vendidas, repito, vendidas, pelos seus guardiões, por carência de meios de subsistência ...

Por outro esta informação que chega, assim cozinhada, agora !, a público, criará sem dúvida um interessante estado de espírito nos meios dos aliados Nato.

Consequências, Sr. Chefe Supremo das FA ?.

Anónimo disse...

Ainda não ouvi o pedido habitual de privatização das forças armadas. Fazia-se um bom caderno de encargos, (ou aproveitava-se o do SIRESP para a poupança ser maior) punha-se um securitas à porta do paiol, assunto arrumado.
Aliás, um bom caderno de encargos podia também ser feito para a formação de um governo, com "success fee" e tudo.
Definiam-se as metas, os kpi's e demais objetivos e poupavam-se as legislativas e o parlamento.

Mas onde é que eu fui buscar tamanha idiotice?

joana gouveia disse...

Sr embaixador. Claro que o caso tem gravidade,mas deixe-me que relembre, não a si que deve conhecer a história de cor até provavelmente os protagonistas, mas antes do 25 de Abril , com todas as Pides, legionários, bufos e seus derivados, em altura que havia uma guerra colonial,
quatro "manueis", da ARA, meteram-se num carocha,armadilharam o principal Hangar na Base de Tancos , portanto no coração da unidade e não um paiol situado lá nos "confins" como são por norma os paiois e deixaram em cacos mais de 25 aeronaves . Para que conste o presidente do conselho era o Dr Marcelo Caetano e o Ministro da Defesa um distinto militar, o General Sá Viana Rebelo, O caso tem gravidade, mas adjectivar isto de "bandalheira" é claramente azia política. Desculpe um desabafo, vender a TAP à noite à porta fechada e com um governo demitido e a Carris nos mesmos trilhos como dizia o fado do 31, isso sim é elevado espírito patriótico!

Anónimo disse...

Caro Francisco,

Quando é que um Ministro se deve demitir? Só se for mandado embora?

Um abraço

JPGarcia