sexta-feira, 30 de junho de 2017

Para memória futura

Hoje, 30 de junho.

6 comentários:

Anónimo disse...

Espera-se que não deixam escapar o passarão.

Anónimo disse...

Foto enigmática ou epigramática?
Desde Cunha Rodrigues que não temos tido Procuradores Gerais da República brilhantes Entre fugas de informação, escutas, ineficiências e ineficácias.
Quem vier a seguir, em 2018, irá interromper esta herança pouco briosa?

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Francisco a escolha desta foto preocupa-me, dado que julgo que o meu amigo não seja dado a "estados de alma". Que susto!

Jose Martins disse...

Senhor Embaixador,
Conheci seu pai, em Bangkok, pelos anos de 1989, o juiz Marques Vidal. Tinha vindo a Bangkok para uma reunião da INTERPOL que se realizou num hotel. Acompanhado de 4 individualidades da Judicionária de Portugal e Macau, cujo destes só me lembro do nome do Dr. Bernardino.Levei a delegação ao Campo Português de Ayuthaya (100 quilómetros da capital) e ali o Juiz Marques Vidal deitou-se num estrado, colocado à sombra de um tamarindeiro e de barriga para o ar disse: "sinto-me aqui como um português quinhentista", no Ban Portuguet, onde tinham vivido 3.000 almas luso e descendentes. Em Bangkok, os membros de sua delegação quiseram visitar o China Town e um comprar uma máquina fotográfica usada. Quando examinava uma eu digo-lhe: sabem de onde vêm estas máquinas? Responde-me: Não? São as roubadas aos turistas nos hoteis.... Ai sim, então já não compro...já viu um agente da judiciária passar no aeroporto com uma máquina roubada? Tranquilizei-o. Estava a brincar consigo compre a máquina que são provenientes de trocas por outros modelos.Não comprou mesmo!!! Memórias de Bangkok que são muitas!!!
Saudações de Bangkok

Anónimo disse...


Neste blog ou se gosta muito de quem se fala ou o escriba não gosta nadinha de nada, não perdoando nem nas fotos. Há que dar o desconto.
É um blog muito paradigmático do espirito português: ou tudo ou nada, oito e oitenta, paixão ou ódio.
Será por isso que somos diferentes.
Há peritos internacionais de turismo que recomendam que não devemos mudar este país pois quem vem cá procura o típico. Será que querem vir cá como quem vai ao zoo ver os animais à solta?

Desculpem-me mas....de férias, hoje deu-me para pensar sem os filtros costumeiros.

Anónimo disse...

Pinho arguido sem ser interrogado - mostra muito do país de brandos costumes que somos. O espezinhamento dos direitos mais básicos. Ou muito me engano ou correrão dez anos sem que Sócrates seja acusado de nada. Em todo o caso o seu silêncio não é por acaso e prepara alguma.