sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

João Martins Pereira

Há dias, descobri, por um mero acaso, que teve lugar em Lisboa um colóquio sobre a vida e obra de João Martins Pereira (1932-2008).

Martins Pereira foi uma figura singular na reflexão política e económica em Portugal. Dotado de uma agudeza analítica muito apurada, tinha um pensamento original sobre muitas matérias do nosso quotidiano, no qual se combinava um rigor, que vinha da suas formação de engenheiro, com uma perspetiva económica e sociológica de onde ressaltava uma rara consistência ideológica. Os seus combates, feitos sempre de forma discreta, situaram-se, quase sempre, num terreno bastante radical, embora isento de dogmatismo.

Antes do 25 de abril, publicou um livro que deu brado: "Pensar Portugal hoje". Conheci-o brevemente, nos anos 70, ao tempo do lançamento da última série de "O Tempo e o Modo". Passou brevemente pelo IV governo provisório, como secretário de Estado de João Cravinho. Lembro-me que dirigiu uma publicação muito interessante, de breve viva, chamada "Gazeta da Semana". 

Uma noite, em Angola, já nos anos 80, falámos longamente, em casa da Alzira e do João Sobral Costa. João Martins Pereira faz parte daquelas pessoas que fico com pena de não ter conhecido melhor.

6 comentários:

Helena Sacadura Cabral disse...

Eu conheci-o. Era alguém que de facto valia a pena conhecer.
De uma enorme generosidade e de uma rectidão como já não se encontra muito. Éramos um belo grupo de amigos que acreditávamos numa imensidade de coisas e que sabíamos rir.
Ainda bem que vivi esse tempo, em que nos julgávamos quase perfeitos, mas sabíamos rir de nossos defeitos!

Anónimo disse...

Eu não conheço o trabalho do Sr João Pereira .
No entanto conheço o trabalho dos serviços de informação do KGB , no tempo da ex União Sovietica , que fomentou determinadas correntes de opinião no seio das universidades, onde estrategicamente , orientava os cerebros e financiavam grupos de jovens encabeçados por professores que difundiam as correntes de pensamento . Chamavam a isso a subversão, desinformação e implusão das sociedades através da desilusão !

Muitos cairam incosncientemente nesta ratoeira e nunca perceberam as razões da desilusão de suas vidas !
Não pense o Sr Embaixador que me estou a referir apenas ao comunismo . A estratégia envolvia conceitos mais refinados que passavam despercebidos. O conceito do Estado Social, O conceito do Estado protector , do estado empregador, da escola gratuita para aprender a ser estupido e de colegios privados , maioritariamente controlados pela igreja catolica para formar as elites !!! Todos estes conceitos veêm desses tempos !!

Com isso derrubaram os paises, retiraram-lhe soberania, esvaziaram-nos de cerebros e criaram a depressão economica e improdutividade e o caos !!

SE o Sr Embaixador for analisar a actual Russia,vai ver que lá a escola nao é gratuita, que os n\ao há estado Social e que a saude não é gratuita. E também vai ver que as elites como em portugal são formadas nas escolas da Igreja !!!
Também vai verificar que os sindicados na Russia não existem e que não há greves. Também vai verificar que o Estado não perdeu soberania sobre o seu territorio, recursos e populações e que a Russia exportou os comunistas para os outros paises e por isso os controla a seu belo prazer !

OGman

Anónimo disse...

Yuri Bezmenov é um ex agente KGB que viveu esse periodo e conta como funcionava o sistema !

Pode colocar este nome no you tube e ouvir como era feita a subversão das sociedades ocidentais !

OGman

Isabel Seixas disse...

De qualquer forma, a Sua apreciação positiva faz renascer a dimensão singular das personalidades que nomeia, ao mesmo tempo divulgando-as ou relembrando-as a partir da indução de apreço e respeito.

Anónimo disse...

Cientistas russos descobriram uma terapia para o que sofre OGman. Escusa de sofrer e fazer sofrer os leitores deste blog amigo.

Anónimo disse...

Há aquela maxima que se a ilusão trouxer felicidade que se lixe a realidade! Não é caro amigo ?

Pense no sofrimento e desilusão daqueles que lutaram contra moinhos de vento e despadaçaram as suas vidas no meio da desilusão! o OGman é apenas um sigelo comentador que faz interpretações diferentes da sua , mas se quiser salvar os leitores do sofrimento causado pelos meus comentários, imponham-se junto do "dono" do blogue para me calar.
OGman